Especiais/Viagem e Turismo

(04/01/2014) - Região indígena do Maranhão entra no Mapa Turístico Brasileiro

Com foto Sem Foto

BARRA DO CORDA: O município possui inúmeras cachoeiras, dentre elas está a de São Romão
Divulgação

A região turística de Polo Serras Guajajara, Timbira e Kanela, no centro-oeste do Maranhão, foi incluída no novo Mapa do Turismo Brasileiro. A região ainda pouco explorada inclui oito cidades do estado: Arame, Barra do Corda, Fernando Falcão, Formosa da Serra Negra, Grajaú, Itaipava do Grajaú, Jenipapo dos Vieiras e Sítio Novo.

A população indígena do Maranhão, com mais de 20 mil nativos, uma das maiores do país, está em 17 terras demarcadas e centros urbanos. Barra do Corda e Grajaú são consideradas as cidades mais indígenas do Estado.

Entre seus atrativos turísticos estão às festas com rituais milenares e as belezas naturais da região. Barra do Corda é a principal porta de entrada do novo polo. O Rio Corda e suas cachoeiras são os destaques do lugar.

Grajaú é um dos mais visitados na região centro-sul do estado. Banhada pelos rios Maranhão, Mearim e Grajaú, o município tem como principais atrativos turísticos cerca de dez cachoeiras. As duas mais famosas são a do Morcego e a do Pesqueiro.

Para garantir o desenvolvimento do turismo no Polo Serras, a Secretaria de Turismo do Maranhão já trabalha com os municípios incluídos no novo mapa, com a criação e estruturação das Instâncias de Governanças e dos Conselhos de Turismo. De acordo com a Secretaria, a região de Polo Serras está em fase de implantação e estruturação.


ENCANTO: Maranhão atrai turistas pela beleza natural da região, como o Poço Azul 


GRAJAÚ: A cidade tem como principal atrativos cerca de dez cachoeiras, sendo que a do Morcego é uma das mais fomosas


Imprimir