Política/Política

(15/09/2018) - Projeto altera valores para policiais na Atividade Delegada

Com foto Sem Foto

Divulgação

Projeto do Executivo altera valor da hora trabalhada pelo policial militar na Atividade Delegada. A matéria sugere que o valor passe de 1 UFESP (R$ 25,70) para 1,5 UFESP com base em vencimentos praticados nas cidades de Olímpia, Botucatu, Santa Rita do Passa Quatro e São José dos Campos.

Dessa forma, os valores deixam de ser reajustados pelo índice concedido aos servidores municipais. Segundo o projeto, a alteração visa “prestar o devido reconhecimento ao trabalho do policial militar, incentivando-o a fixar residência no município e valorizá-lo, visto que utiliza das suas horas de folga para se empenhar ao trabalho”. O texto especifica que o emprego de PMs na atividade fica preferencialmente reservado àqueles classificados nas Unidades da PM em Barretos, exceto na ausência de voluntário para o complemento de vagas, quando poderão ser inscritos policiais de outras unidades.

Outra argumentação é que a readequação reduz a despesa total do município de R$ 100 mil mensais para R$ 80 mil/mês que, segundo a Polícia Militar, seria o suficiente para complementar as vagas em Barretos. “Tal readequação busca a crescente  necessidade de contenção dos gastos por parte  do Poder Público, otimizando o empenho orçamentário do município”, diz trecho do projeto. A proposta tramita nas comissões de Justiça e Redação e Finanças, Orçamento e Contas.


Imprimir