Política/Política

(11/01/2019) - Governo paulista promete redução de pedágios e tarifas flexíveis

Com foto Sem Foto

MELHORIAS: Pedágios da região de Barretos serão contemplados na proposta do governo paulista
Tininho Junior

O governo paulista pretende reduzir o valor dos pedágios e implantar tarifas flexíveis nas rodovias. A promessa do governador João Doria visa rever os contratos de concessão para que o benefício chegue até o  motorista. “Teremos redução geral de pedágios porque a maior parte das concessões vence em 2019 ou 2020. Não haverá a mesma necessidade de recursos como no passado, com custos elevados de implantação de rodovias”, disse.
Para isso, o governo deverá implantar gradualmente a tarifa “Ponto a Ponto” em que o motorista paga apenas o trecho que percorrer. “Se está em uma estrada de 100 km e percorre 25 km,  só pagará 25% do valor e não há sentido nenhum que pague 100%”, ponderou.

Outra proposta é a tarifa flexível negociada de imediato com as concessionárias. Neste modelo, o valor é reduzido de acordo com o horário de tráfego. “Se o motorista sai do horário de pico entre 22h00 e 6h00, paga menos como é nos Estados Unidos, Espanha e Inglaterra”, disse Doria. “Isso vai permitir  que as pessoas consigam outras opções para o transporte de cargas e passageiros com tarifas mais convidativas e controle eletrônico sempre”, afirmou. Mesmo com as mudanças, Doria ressaltou que os contratos vigentes serão respeitados. “Vamos respeitar os marcos jurídicos,  não vamos encerrar nada antes, mas na medida que forem concluídos as revisões serão feitas”, finalizou.

VICINAIS: O governador confirmou o Programa Pró Vicinais que terá controle institucional da Secretaria de Desenvolvimento Regional e operacionalizado pela Secretaria de Transportes. “Pretendemos uma parceria público privada para que algumas rodovias sejam recuperadas, asfaltadas, vigiadas com câmeras e sistema eletrônico”, destacou Doria. Segundo ele, as que não se enquadrarem neste perfil, terão  investimento público para a recuperação. “Estradas vicinais significam redução do custo Brasil, melhoria da condição logística de São Paulo principalmente para exportação do agronegócio”, finalizou.

 


Imprimir