Polícia/Polícia

(11/06/2019) - Barretenses são detidos levando veículos locados para o Paraguai

Com foto Sem Foto

Delegado Antonio Alicio confirmou a prisão dos suspeitos
Tininho Júnior

O delegado Antonio Alicio Simões Júnior do 1º Distrito Policial, confirmou que dois jovens com idades de 23 e 24 anos, moradores em Barretos, foram detidos na manhã de segunda-feira (11)  em Ponta Porã – MS, quando levavam dois veículos, sendo um Jeep Compass e um Renault Duster de locadoras com locação ainda em andamento para o Paraguai.

Os suspeitos foram abordados pela Polícia Rodoviária Federal, que constatou que os carros eram locados, porém, o contrato de locação não havia sido feito pelos condutores.

Os suspeitos disseram que  sequer conheciam as pessoas que fizeram o contrato de locação.

Eles não apresentaram justificativa plausível para uma viagem de Barretos ao Paraguai.

Na tela de entrada dos celulares deles, havia contato de telefone paraguaio com mensagens suspeitas. Os policiais avisaram as locadoras e explicaram que havia a suspeita,  de que os veículos poderiam ser entregues no Paraguai.

Os representantes das empresas informaram  que iriam fazer a comunicação a Polícia Civil, e enviaram  cópias dos boletins de ocorrência de furto dos veículos, sendo que o do Jeep foi registrado no 2º DP de Mogi das Cruzes – SP e o Duster no 4º Distrito de Policial de Santo André – SP.

Os indiciados alegaram que iriam receber o valor de R$ 500,00 para entrega de cada veículo no Paraguai.

Eles foram encaminhados com os carros, a Delegacia de Polícia Civil em Ponta Porã.

O  sujeito de 23 anos portava  R$ 1.043,00 e um celular, enquanto que o outro rapaz estava com a quantia de  R$ 1.037,00 e também um celular. 

O delegado Antonio Alicio informou que a Polícia Civil de Barretos, está acompanhando o caso, checando os carros e mandados de prisão.

É importante ressaltar que na quarta- feira da semana passada,  equipes do 1º Distrito Policial em Barretos  conseguiram deter um comerciante e recuperaram  cinco veículos envolvidos em golpe contra locadoras de São Paulo.

 


Imprimir