Política/Política

(17/07/2019) - Parlamentares dizem que prefeito não pode jogar responsabilidade na Câmara

Com foto Sem Foto

Câmara Municipal de Barretos
Tininho Júnior

Os vereadores Luiz Umberto Sarti (PTB) e Paulo Correa (PL) avaliam que o prefeito Guilherme Ávila não pode jogar na Câmara a responsabilidade  da área comercial. Sarti ponderou que o Legislativo  não tem forças para determinar que o prefeito execute obras no local. “Às vezes o prefeito está enrolando e quer transferir para a Câmara a responsabilidade de um compromisso feito no passado e não quer cumprir”, comentou.

“Existem verbas no orçamento para paisagismo e manutenção, mas a Câmara não tem poder de forçar nenhuma execução”, acrescentou. Já Paulo Correa ponderou que é poder discricionário do Executivo fazer a reforma e criticou possível compromisso do chefe do Executivo com os empresários. “Deve ter assumido e não pode jogar em cima da Câmara, ele tem que ter a responsabilidade do compromisso e os empresários devem cobrar o prefeito e não a Câmara”, disse.

“A execução da obra não passa por nós, agora jogar nos vereadores essa responsabilidade, não”, opinou.


Imprimir