20 de Outubro de 2019 | 05:58:16

20 de Outubro de 2019 | 05:58:17

14/04/2012 | Esporte / Crônica

Como nasce uma estrela para o esporte

Por Luiz Antonio Monteiro de Barros

Uma fábrica de campeões tem exigências estruturais, mas passa principalmente pela vocação humana.

-Quem não admira a competência do Barcelona em formar atletas de ponta?

O time da Catalunha criou a fábrica de talentos, construindo a mais fantástica equipe de futebol do terceiro milênio. Tudo é planejamento, a estrutura funciona e supera as expectativas. Há resposta e existe retorno. Mais do que ganhar títulos – e isto é fundamental na cultura humana – existe um projeto que superar vencer os jogos. Até porque – o futebol é uma caixinha de surpresas. Um único lance, um pênalti duvidoso, um lance isolado, tudo pode provocar mudança no placar.

-O que se pode dizer é que o Barcelona dá prazer em ver jogar e ensina cada vez mais os gestores do esporte ao trabalho com planejamento, metas e objetivos.

A lição serve para Barretos, mesmo que sem “o sonho global do Barcelona”. Afinal de contas, o que uma cidade do interior paulista tem condições de viabilizar com a incomparável equipe de Leonel Messi?

A APAB  tem feito esta pergunta. Dirigentes da entidade de fomento do basquete feminino barretense estão conversando e pesquisando. Talvez como equipe que trabalha especialmente as bases, é preciso reunir autoridades e pais, além de técnicos e colaboradores.

-Antes de pensar no estilo Barcelona, é preciso ter claro que a identidade é barretense, sendo possível aplicar ideias lógicas e funcionais sem o peso do custo espanhol, porém com o espírito leve de um ideal.

Barretos precisa pensar em formar “estrelas” para suas diversas modalidades esportivas. As conquistas do basquete feminino oferecem uma base animadora. Mas é preciso aprimorar as equipes de base, buscar a continuada formação inicial, zelar pelo aprimoramento técnico e a evolução das atletas.

-A maior dificuldade não está em obter recursos financeiros, sempre escassos para atender a demanda de tudo e de todos.

Na verdade, o maior obstáculo a vencer é o da vontade. A persistência é vital. A paciência e a coragem são duas virtudes fundamentais para que a mudança ocorra e avance. Até porque, isso tudo leva tempo.

Luiz Antonio Monteiro de Barros