22 de Abril de 2019 | 15:23:59

22 de Abril de 2019 | 15:23:59

07/10/2013 | Especiais / Vitrine

Livros didáticos promovem autonomia do professor e aprendizado de alunos

Escola barretense aposta no uso do material para formar aluno com postura crítica

Livros didáticos promovem autonomia do professor e aprendizado de alunos

As educadoras do Colégio Drummond Patrícia Gazetti, Patrícia Costa e Heloisa Barbosa avaliam as melhores opções de livro didático para garantir a qualidade de ensino
Márcio Oliveira

Ampliar foto

“Através do livro didático é possível aprofundar o estudo de cada conteúdo, o que garante o aprendizado do aluno”.  A afirmação é da educadora Patrícia Gazetti, diretora do Colégio Drummond. A escola, que atende desde o maternal até o ensino médio, aposta no ensino por meio de livros didáticos. De acordo com a educadora, com o livro é possível respeitar mais o tempo de cada turma para a aprendizagem dos assuntos abordados e contribuir com o desenvolvimento da visão crítica do aluno além de conferir mais autonomia ao professor.

“As principais vantagens do uso do livro didático são, primeiramente, a autonomia do professor desde a escolha do livro, daquele que é melhor dentro da sua matéria e da linha pedagógica da escola e, principalmente, autonomia em relação ao conteúdo, porque no livro você já tem a matéria do ano todo, diferente das apostilas, cujo prazo para terminar o conteúdo já vem determinado”, ressaltou.

O livro didático permite ao professor aprofundar o assunto em sala de aula, e além do conteúdo,o aluno terá acesso a outros livros com o mesmo assunto,mas com outras abordagens, contribuindo para a formação de uma postura mais crítica do estudante, que vê o mesmo conteúdosob vários aspectos.

A escolha dos livros é feita pelos professores com o auxílio da coordenação da escola. “De acordo com nossa linha pedagógica selecionamos os melhores livros, que podem ser, inclusive, de diferentes editoras”, continua Patrícia Gazetti.

Outra vantagem que o livro didático possibilita ao professor é que ele mesmo torna-se responsável pela avaliação de seus alunos, ficando ao seu critério, de acordo com o resultado das avaliações, se o conteúdo deve ou não ser retomado.

“Se o professor percebe na avaliação que aquele conteúdo não foi aprendido, ele tem liberdade para retomar o assunto e fazer novas abordagens para garantir o aprendizado, pois nosso foco é a qualidade do ensino acima de tudo. As avaliações acontecem assim que são finalizados os conteúdos, sem calendários ou datas pré-definidas”, destacou.

Os livros didáticos, segundo Patrícia Gazetti, garantem também um melhor desempenho dos alunos, já que o Colégio Drummond trabalha as disciplinas numa linha de intertextualidade, o que garantiu à escola a segunda colocação na região de Barretos noEnem. “É sucesso absoluto, sem sofrimento para o aluno, sem a correria do material apostilado. Acredito que o Enem e o desempenho do aluno durante todo o período venham a ser um caminho para que as instituições façam seus processos seletivos”, afirmou.

Um dos diferenciais do Colégio Drummond, apontado por Patrícia Gazetti, é o número limitado de alunos por sala, o que garante uma proximidade entre professor e estudante, que ela considera fundamental no processo de aprendizagem.

“São 25 alunos por sala, conseguimos atender a todos de maneira individualizada, é um diferencial do Colégio Drummond e não abrimos exceções, porque assim garantimos a qualidade de ensino, que é a nossa prioridade”, concluiu.