23 de Outubro de 2019 | 02:45:35

23 de Outubro de 2019 | 02:45:35

10/01/2014 | Opinião / Editorial

A visita de Alckmin atende Barretos

Governador tem prestigiado o tucano Guilherme Ávila no executivo barretense

A semana foi marcada pela visita do governador paulista a Barretos. O Governo do Estado de São Paulo vai repassar R$ 10,2 milhões extras para a Santa Casa de Barretos em 2014. A assinatura do convênio foi autorizada pelo governador Geraldo Alckmin, durante visita a Barretos. O convênio com a instituição filantrópica integra o novo programa de auxílio às santas casas e hospitais filantrópicos do Estado de São Paulo.

"A ajuda extra à Santa Casa de Barretos vai consolidar o atendimento de qualidade com bons serviços, especialistas e beneficiando o sistema como um todo", completou o governador em entrevista a Glaucia Chiarelli.

Geraldo Alckmin anunciou ainda que em 2014, o hospital barretense receberá R$ 1,2 milhão extra referente ao programa Pró-Santas Casas, totalizando cerca de R$ 11,5 milhões a mais para auxiliar a unidade. O total é nove vezes superior ao repasse estadual para a unidade no ano passado e corresponde a 70% a mais em relação aos recursos que o hospital recebe do Sistema Único de Saúde.

Pelo novo programa, a Santa Casa se tornará um hospital estruturante do SUS e irá se consolidar como referência em atendimentos de alta complexidade para os municípios de Altair, Barretos, Bebedouro, Cajobi, Colina, Colômbia, Guaíra, Guaraci, Jaborandi, Monte Azul Paulista, Olímpia, Severínia, Taiaçu, Taiúva, Taquaral, Terra Roxa, Viradouro e Vista Alegre do Alto.

- Além da Santa Casa de Misericórdia de Barretos, outros quatro hospitais filantrópicos localizados na região serão beneficiados com o novo programa de auxílio às santas casas e terão mais recursos do Governo do Estado em 2014: Santa
Casa São Vicente de Paulo, Santa Casa de Olímpia, Maternidade Fernando Magalhães e Hospital Municipal de Bebedouro - revelou o governador paulista.

Para definir os novos valores, a Secretaria classificou as santas casas em três tipos: os hospitais estruturantes, que são aqueles de referência em atendimentos complexos, como cirurgias cardiovasculares e torácica, hemodiálise e neurocirurgias; os hospitais estratégicos, de médio porte, que servem como retaguarda aos estruturantes, e os hospitais de apoio, que são os de pequeno porte.

A presença do governador em Barretos teve ainda "boas notícias". A conclusão total da duplicação da Faria Lima - eliminando o trecho de pista simples entre Matão e Jaboticabal - era uma vergonha para São Paulo. Geraldo Alckmin disse ao jornalista Monteiro Filho que "a obra será executada em 2014".

Geraldo Alckmin observou as obras na Assis Chateaubriand e teve uma participação acolhedora no acampamento religioso no Parque de Os Independentes.

Não resta dúvida de que é "ano eleitoral", mas também está claro que o governador tem prestigiado "carinhosamente" o tucano Guilherme Ávila no executivo barretense.  Especialmente no caso da intervenção na Santa Casa.