23 de Setembro de 2019 | 12:53:17

23 de Setembro de 2019 | 12:53:17

14/01/2014 | Opinião / Editorial

Um cardeal brasileiro no vaticano

Dom Orani chega ao cardinalato como mensageiro da boa nova de Cristo

O monge cisterciense Dom Orani João Tempesta, paulista de São José do Rio Pardo, nascido em 23 de junho de 1950, foi criado cardeal.

O terceiro bispo de São José do Rio Preto, nono arcebispo de Belém do Pará e atual arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta foi chamado a integrar a cúria romana pelo papa Francisco.

O papa Bento XVI nomeou dom Orani Tempesta arcebispo do Rio de Janeiro em 27 de fevereiro de 2009, sucedendo a dom Eusébio Scheid. A posse foi no dia 19 de abril de 2009, no Rio de Janeiro.

Em 2013, dom Orani Tempesta presidiu o comitê organizador local da Jornada Mundial da Juventude, realizada no Rio, com a presença do papa.

Dom Orani Tempesta é o atual presidente do Instituto Brasileiro de Comunicação Cristã, a Rede Vida de Televisão.

Agora, o Brasil passa a ter 5 cardeais eleitores em conclave romano: Dom Raymundo Damasceno Assis, Dom Odilo Scherer, Dom João Braz de Aviz, Dom Claudio Hummes e dom Orani Tempesta. Eméritos são: Dom Geraldo Majela, Dom
Serafim Fernandes, Dom José Freire Falcão, Dom Eusébio Scheid e Dom Paulo Evaristo Arns.

O anúncio da criação de 19 novos cardeais para a cúria romana foi feito durante o Angelus de domingo na Praça de São Pedro, em Roma. Mais do que um cargo, é um encargo de responsabilidade dentro da estrutura da igreja católica.
Juntamente com o arcebispo do Rio de Janeiro, foram chamados ao cardinalato o atual secretário de Estado do Vaticano, dom Pietro Parolin, o secretário geral do Sínodo dos Bispos, dom Lorenzo Baldisseri, o atual prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, dom Gerhard Ludwig Muller, e o atual prefeito da congregação para o Clero, o italiano dom Benjamino Stella.

A formação de monge, o senso de orar e servir, a capacidade de articular e pregar,  a dimensão do divino e do humano,  a devoção mariana - especialmente através de Nossa Senhora de Nazaré - e a habilidade para a comunicação e o uso da moderna tecnologia a serviço da interatividade, fazem Dom Orani Tempesta um consistente homem contemporâneo de fé e espiritualidade.

Com o papa Francisco atento a "abertura de novas portas para a igreja católica", o arcebispo do Rio de Janeiro trilhou um caminho de vivência para auxiliar o santo padre em sua missão de vida cristã para o mundo.

O fato de ser o atual presidente da Comissão do Conselho Federal de Comunicação Social - organismo do Congresso Nacional - e presidente da Rede Vida de Televisão - mostra como Dom Orani Tempesta é atuante na sociedade brasileira, antenado aos valores cívicos, morais, éticos e sociais brasileiros.

Dom Orani Tempesta retrata bem o ser sacerdote no Brasil hoje e chega ao cardinalato como mensageiro da boa nova de Cristo.