22 de Setembro de 2019 | 09:27:05

22 de Setembro de 2019 | 09:27:05

31/08/2012 | Esporte / Crônica

Instabilidade no Brasileirão

Por Luis Otavio Martins

Os times paulistas não conseguem deslanchar no Campeonato Brasileiro, em que pese o fato de Corinthians e Palmeiras já terem garantido vagas na próxima Copa Libertadores, pelos títulos do próprio torneio continental (no caso do time do Parque São Jorge) e da Copa do Brasil (no caso do Verdão).  Os demais – São Paulo, Santos, Portuguesa e Ponte Preta – vão precisar de jogar muito futebol se quiserem algo melhor no torneio, que está no início do segundo turno. É claro que matematicamente ainda há chances de lutar pelo menos por vagas na Copa Libertadores de 2013, mas pelo andar da carruagem, a situação não é das melhores.

O Santos chegou a “ameaçar” uma reação nas últimas rodadas, mas a derrota em plena Vila Belmiro para o Bahia, mostrou as fragilidades de um time que – por opção de seu treinador – depende quase que única e exclusivamente do talento de Neymar.
O Palmeiras faz campanha ainda pior, figurando na zona de rebaixamento e levou “um chocolate” da Portuguesa na rodada de quarta-feira (29). Aliás, Portuguesa e Ponte Preta lutam para se manterem em situação intermediária na tabela. O São Paulo é o time paulista mais bem colocado e com mais chances de garimpar uma das quatro vagas da Libertadores, apesar de estar longe da disputa do título.

A instabilidade dos times paulistas no Campeonato Brasileiro não tem motivo aparente. A única tese lógica é que Palmeiras e Corinthians não tem tanto interesse na competição, por estarem com suas vagas garantidas na Libertadores 2013. Para os demais – talvez com exceção do São Paulo – o que falta mesmo é futebol dentro de campo. E os casos mais graves são os do Santos e Palmeiras, com suas folhas de pagamento milionárias.

BEC e o futuro
Parece que o BEC deu adeus definitivamente à Copa Paulista ao ser goleado pela Penapolense no estádio Fortaleza. Esse torneio só teria uma utilidade ao clube, que seria formar a base para a disputa da Série A-3 em 2013. Mas parece que nem isso foi possível. No mais, é cumprir tabela e rezar para que o torneio terminar logo.

Luis Otavio Martins é jornalista