20 de Outubro de 2019 | 05:58:04

20 de Outubro de 2019 | 05:58:04

07/09/2012 | Esporte / Crônica

De novo um velho problema

Por Luis Otavio Martins

O Barretos Esporte Clube irá terminar a temporada 2012 sem resolver um velho problema: a situação do estádio Antônio Gomes Martins. Antes da atual diretoria (ou de outra) pensar na montagem da equipe para a disputa da Série A-3 no próximo ano, deverá se deparar com a necessidade de reformas e adequações para atender a legislação vigente. E haja dinheiro e tempo para se gastar com tudo o que for necessário para atender o Estatuto do Torcedor.

A recente polêmica entre a Polícia Militar e a diretoria do BEC, quanto à segurança em jogos da Copa da Paulista, foi somente mais um capítulo na longa novela que se transformou a condição do velho e bom estádio Fortaleza. Estamos em período eleitoral e não se viu de nenhum candidato, ao menos até agora, uma simples menção ao futuro da única equipe de futebol profissional da cidade. Aliás, o esporte de modo geral parece que não faz parte da “agenda de campanha” de muitos que pleiteiam os votos para a Câmara ou para a Prefeitura. Obviamente, que o BEC, o futebol amador, a natação, o atletismo, o basquete, o futsal e outras modalidades fazem parte da “agenda  do dia a dia barretense” por isso de se estranhar a ausência na “agenda eleitoral” dos políticos.

Voltando ao tema do estádio, parece que a construção de uma arena multi-esportiva em Barretos não passa mesmo de um sonho de alguns que, de tempos em tempos, volta ao inconsciente.  Por isso, tudo indica que será preciso pensar mesmo num projeto viável de restauração do alto da rua 20, com investimento do poder público e o fundamental apoio da iniciativa privada. Do contrário, de tempos em tempos, teremos de volta a cansativa polêmica sobre as condições do estádio Fortaleza.

Manter uma equipe de futebol profissional já é tarefa difícil o suficiente para aqueles que se dispõe a colaborar como diretores.  Por isso, é preciso resolver de vez a situação do estádio, para que então se possa pensar numa equipe competitiva que leve o Barretos Esporte Clube a um lugar melhor no cenário do futebol paulista.

Luis Otavio Martins é jornalista