14 de Outubro de 2019 | 17:47:33

14 de Outubro de 2019 | 17:47:33

15/09/2012 | Esporte / Crônica

Plano Barretos medalhas 2016

Por Luiz Antonio Monteiro

O esporte olímpico e paraolímpico brasileiro tem uma série de medidas para o desenvolvimento de modalidades visando aos Jogos Rio 2016. O plano Brasil Medalhas 2016 foi lançado por Dilma Rousseff em Brasília, com objetivo colocar o Brasil entre os 10 primeiros países nos Jogos Olímpicos e entre os cinco primeiros nos Jogos Paraolímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

- “Esse plano vai aprimorar o que consideramos essencial – o apoio diretamente ao atleta – por meio do Bolsa - Pódio e do Bolsa - Técnico, entre outras coisas. Também, dando suporte
de infraestrutura, tecnologia, através de centros de treinamento”, disse Dilma Rousseff. O governo federal promete que o país vai ganhar centros de treinamento de alta qualidade. Vamos ofertar 22 centros de treinamento para que os atletas tenham suporte para treinar e levar à frente essa ambição que cada atleta tem dentro de si”, declaro.

O plano anunciado assegura que será aportado R$ 1 bilhão a mais de investimentos públicos federais no próximo ciclo olímpico, entre 2013 e 2016. Desse R$ 1 bilhão, dois terços virão do Orçamento Geral da União e um terço de investimentos de empresas estatais. Os recursos são novos, ou seja, adicionais em relação ao orçamento usual do Ministério do Esporte para o alto rendimento e a fontes de financiamento como a Lei Agnelo/Piva e a Lei de Incentivo ao Esporte. O Ministério do Esporte priorizará os investimentos nas modalidades com mais chances de obter medalhas. Foram escolhidas 21 olímpicas e 15 paraolímpicas.

As modalidades olímpicas selecionadas são: águas abertas (novo nome para maratona aquática), atletismo, basquetebol, boxe, canoagem, ciclismo BMX, futebol feminino, ginástica
artística, handebol, hipismo (saltos), judô, lutas, natação, pentatlo moderno, taekwondo, tênis, tiro esportivo, triatlo, vela, vôlei e vôlei de praia. As paraolímpicas são: atletismo, bocha, canoagem, ciclismo, esgrima em cadeiras de rodas, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, hipismo, judô, natação, remo, tênis de mesa e voleibol sentado.

- Eu estou feliz e cheio de esperança, porque Barretos tem portas abertas para o sonho olímpico em duas modalidades: basquete e hipismo.
Confesso que estou “maluco falando a mesma coisa” há dois anos. É preciso ter “barretenses”’ disputando medalhas olímpicas. Isto é bairrismo da gema, é paixão por Barretos, é civismo de alma e patriotismo de amor. Se o projeto Brasil Medalhas 2016 foi lançado por Dilma Rousseff, o plano Barretos Medalhas 2016 deixou de ser sonho para ser real, esperança e fé. É uma vocação de unir a comunidade, promover a integração social, promover os jovens e a família, consolidar a fraternidade e a torcida, criar a cultura do desempenho vencedor, de alto rendimento, do talento autêntico.
Barretos Medalhas 2016 é marca que vale ouro.

Luiz Antônio Monteiro é cronista e membro da ABC.