22 de Julho de 2017 | 05:39:47

16/07/2017 | Polícia / Polícia

Polícia Militar apreende grande quantidade de drogas e material relacionado ao tráfico em Barretos

Policiais conseguiram identificar o suspeito que estaria procurado pela Justiça

Polícia Militar apreende grande quantidade de drogas e material relacionado ao tráfico em Barretos

A PM apreendeu as drogas conhecidas como cocaína, maconha, LSD e ecstasy e um farto material relacionado a venda de entorpecentes
Ronaldo Moura

Ampliar foto

A Polícia Militar apreendeu uma grande quantidade de  entorpecentes e material relacionado ao tráfico   no bairro Luís Spina em Barretos, por volta das 18h43 de sexta –feira.

A equipe Força Tática Canil com os cabos Ederson e Anderson com os cães “Luma” e “Sadan” recebeu uma denúncia de que um sujeito, conhecido nos meios policiais,  usando uma blusa de moletom  vermelha com detalhes em amarelo, estaria promovendo o tráfico de drogas no pátio do bloco 1 do condomínio Mônaco.

Diante dessas informações, com apoio da equipe ROCAM,  com os cabos Claudinei e Rodrigo Ribeiro, realizaram uma operação para prender o suspeito identificado como sendo um rapaz de 18 anos.

Com aproximação das viaturas, o autor acompanhado de vários  indivíduos saíram correndo, deixando para trás uma caixa de papelão.

Ele  chegou a ser acompanhado pelo cabo Ederson até um alambrado, onde deixou cair a sacola, e conseguiu fugir. 

Dentro da sacola, foi encontrado um tubo com tampa amarela contendo um comprimido da droga conhecida como ecstasy, um selo com seis micropontos de  LSD e 80 microtubos cheios de cocaína pesando 61g, 77g de maconha, balança de precisão, celular e três eppendorfs vazios. 

No interior da caixa de papelão, a PM encontrou  sete pacotes contendo cada 1.000 microtubos vazios, e três sacolas de supermercado contendo em seu interior uma grande quantidade de pó branco  não identificado semelhante a cocaína  com o peso 2kg e 327g.

Os entorpecentes e todo o material encontrado foi apresentado no Plantão Policial onde o delegado Fernando César Galletti determinou o registro de tráfico de entorpecente.