14 de Dezembro de 2017 | 19:01:54

11/08/2017 | Especiais / Guia Cultural

Museu resgata história da principal Festa do Peão do país

Gestor convida público para conferir espaço aberto ao público no Parque de Os Independentes

Museu resgata história da principal Festa do Peão do país

PARQUE: Paulo César de Almeida mostra imagem panorâmica da arena de rodeios
Tininho Júnior

Ampliar foto

O Museu Histórico e Folclórico do Peão de Boiadeiro, dentro do Parque do Peão, é uma atração para conhecer mais sobre a principal Festa do Peão no país, que tem forte ligação com a história de Barretos. O local reúne itens marcantes das 61 edições já realizadas, como o resgate da Queima do Alho, galeria de fundadores e referências a ex-presidentes e grandes campeões no rodeio barretense.  Independente há 52 anos, o gestor Paulo César de Almeida destaca que o museu é um importante local para se aprofundar na história da associação e do evento. “Mostramos os fundadores, os artistas que já vieram, quantos alqueires temos aqui, que são 84. Também são mostrados os presidentes, o estádio de rodeio, que tem projeto de Oscar Niemeyer e cabem 25 mil pessoas sentadas. Quando há um bom show, uma parte vai para a arena e cabe bem mais”, explicou.

CARTAZES
Os cartazes de cada ano da Festa do Peão também são lembrados no Museu do Peão de Boiadeiro.
“Na parede, temos quadros de artistas plásticos que já fizeram cartazes anunciando a nossa Festa. Lá, temos Tomie Ohtake, Ziraldo, Aldemir Martins, Justo Aguilera e Conceição Borges”, continuou o sr. Paulinho, como também é conhecido.

MODALIDADES
O gestor disse ainda que as modalidades do evento são destacadas em fotos expostas em algumas paredes do museu. Em outro espaço, até uma recordação com o Papa Bento XVI é lembrada. “Temos também os campeões em cavalo e campeões no touro. Em 2017, quando o papa Bento XVI veio ao Brasil, levamos a imagem de Nossa Senhora Aparecida para ele abençoar. Ele abençoou e até tirou uma fotografia com o boné de Os Independentes. Há bastante coisa que o público pode conhecer a Festa do Peão”, disse Paulo César. 

ESPAÇO
Na área que envolve o Memorial do Peão, a decoração ganhou um toque especial da equipe de Os Independentes. “Do lado de fora, temos plantas muito bonitas, compradas em Holambra. Há o Boi Bandido, explicamos onde ele está enterrado. Também temos o Cavaleiro das Américas, o Filipe Leite, rapaz que veio do Canadá para Barretos em três cavalos e demorou dois anos para chegar”, disse Paulinho.

FUNCIONAMENTO
Diariamente, o Museu do Peão de Boiadeiro funciona das 8 às 17 horas. Durante a Festa do Peão, o local fica aberto até as 21 horas.


FÉ: No museu, há uma grande imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira dos peões