14 de Dezembro de 2017 | 18:52:03

11/10/2017 | Especiais / Empregos e Oportunidades

Professora destaca diferenças entre cursos que trabalham com alimentos

Renata Capanema Mussolini explica detalhes da atuação profissional deste engenheiro

Professora destaca diferenças entre cursos que trabalham com alimentos

UNIFEB: Renata Capanema Mussolini é coordenadora de Engenharia de Alimentos
Tininho Júnior

Ampliar foto

A professora Renata Capanema Mussolini, coordenadora de Engenharia de Alimentos, apontou as principais diferenças entre cursos que trabalham com alimentos. Segundo a docente do Unifeb, é importante o candidato ao vestibular saber o que distingue Engenharia de Alimentos, Nutrição e Gastronomia. “O pessoal costuma confundir estes três cursos. Costumo dizer que a Nutrição cuida da saúde humana por meio da alimentação, que estuda as necessidades nutricionais do ser humano em cada etapa de sua vida, os problemas e doenças que podem ser provocados por falta de alguns nutrientes e prescreve dietas, entre várias coisas. A Gastronomia é a arte de cozinhar, de conhecer todos os alimentos, os pontos de cozimento, saber combinar sabores e montar pratos. Costumo brincar com os alunos que é o 'Masterchef'. Já a Engenharia de Alimentos forma uma pessoa responsável por toda cadeia alimentícia, desde a plantação ou criação do animal, até a embalagem na prateleira do supermercado”, avaliou.

Renata Capanema Mussolini detalhou sobre a atuação profissional do engenheiro de alimentos. “Ele é responsável por oferecer produto de qualidade e principalmente sem riscos à saúde do consumidor. Para que ele possa oferecer isso, ele precisa ter conhecimento de tecnologia de processamentos de todos os tipos de alimentos, conhecer as transformações químicas e bioquímicas dos alimentos. Ele sabe desenvolver novos produtos, prevenir defeitos e otimizar processos, e sabe garantir controle microbiológico, porque conhece a microbiologia, quais as principais bactérias em cada alimento e como inativá-las no meio do processo. E consegue garantir a qualidade por meio do desenvolvimento de uma embalagem adequada”, complementou a coordenadora do curso em Barretos.

“O curso de Engenharia de Alimentos no Unifeb é muito tradicional, existe há 37 anos, temos nota CPC 4, nota do Enade 4 e três estrelas no Guia do Estudante”, finalizou Renata.