15 de Outubro de 2018 | 12:19:05

12/01/2018 | Polícia / Polícia

Cidade tem onda de furtos e arrombamentos em lojas na área central

Empresário cobra maior segurança e ação integrada contra bandidos

Cidade tem onda de furtos e arrombamentos em lojas na área central

PREJUÍZO: Escritório invadido por bandidos que estouraram cofre e reviraram gavetas
Divulgação

Ampliar foto

Os comerciantes da área central estão assustados com a onda de furtos em estabelecimentos. Geralmente os bandidos invadem as lojas durante a madrugada e arrombam cofres, armários e gavetas em busca de dinheiro, além de causarem outros estragos.  Na madrugada de ontem, os ladrões invadiram a loja Biabelamore, na rua 20 com a avenida 23. 

O proprietário André Peroni Angelo relatou que os bandidos chegaram ao escritório através de uma marquise, arrombaram a janela, cortaram os fios do telefone, internet, alarme e câmeras, retirando também o HD que registrava as imagens da ação.  Eles arrombaram o cofre, reviraram armários e gavetas, levando cerca de R$ 4 mil em dinheiro, incluindo moedas.
O empresário, que é também diretor da ACIB e secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, defendeu medidas conjuntas contra a onda de arrombamentos. Segundo ele, os bandidos têm conhecimento sobre sistemas de alarme e monitoramento. “É uma ação organizada e a gente se sente impotente, porque além dos danos materiais, você se sente invadido na sua empresa e sem defesa nenhuma”, afirmou. 

CASOS
Segundo André Peroni, os furtos no centro comercial tornaram-se comuns num período recente. “A gente sabe que num prazo de 30 dias foram mais de 10 empresas que sofreram os mesmos danos, de forma muito parecida. Então, temos que fazer alguma coisa”, argumentou. Ele defendeu a união do setor empresarial, a melhoria no sistema de monitoramento de câmeras da área central e cobrou trabalho efetivo da polícia e dos órgãos de segurança. André acredita que é necessário ampliar o serviço de inteligência da polícia, com o apoio do Ministério Público, autorizando até mesmo escutas telefônicas para combater os criminosos.