23 de Setembro de 2018 | 17:18:18

19/02/2018 | Especiais / Saúde e Bem Estar

Readaptação após horário de verão exige cuidados, diz educador físico

Professor barretense faz orientações para quem pratica exercícios na época mais quente do ano

Readaptação após horário de verão exige cuidados, diz educador físico

SAÚDE: Marco Aurélio “Índio” atua na academia Just Fit, no North Shopping
Tininho Junior

Ampliar foto

O professor de educação física Marco Aurélio de Oliveira, o Índio, informou que a readaptação do organismo após o horário de verão, que se encerrou neste domingo, exige cuidados. Segundo o especialista, é importante evitar desgaste físico no início deste novo horário e prestar atenção em relação ao tempo de descanso. Além disso, Índio orienta os praticantes de exercícios físicos para não mudarem os horários das atividades.

O Diário: Qual orientação para os praticantes de exercícios?
Marco Aurélio: Existem algumas pesquisas, inclusive uma, divulgada no último domingo, que no horário de verão a incidência de ataque cardíaco e mal-estar durante o exercício é muito grande devido ao horário. Se você pratica o exercício de manhã, o ideal é que você tenha de seis a oito horas de sono. Uma das causas deste ataque cardíaco, justificado na pesquisa, é que como você, aparentemente, tem o dia maior, seu cansaço físico e mental é bem maior, gerando assim, um estresse maior em seu corpo. O tempo de descanso é menor. É importante respeitar seu horário biológico, ou seja, seu tempo de descanso para a próxima atividade. Para quem está acostumado a acordar pela manhã e fazer uma caminhada lá pelas 7 horas, continue com o horário, mas tenha cuidado com o dia anterior. O que fará diferença será o descanso do dia anterior. Então, como aparentemente, o dia fica menor, e seu corpo, como se adaptou em ficar mais ativo durante o dia, pode ser que seu descanso seja menor. Como você terá uma hora a mais na noite de sábado, é “mentiroso” achar que é bom aproveitar. Principalmente, para o pessoal que gosta da balada. Como tem essa hora a mais, a diversão acaba sendo maior. E com isso, você perde uma hora de descanso. Para quem treina à tarde ou no final do dia, a preocupação é quanto ao sol. É bom tomar cuidado com os ambientes fechados, que não tenham ventilação e principalmente, com o sol, que é um fator de risco muito importante e que pode causar alguns problemas. 

O Diário: Exercitar-se no verão exige algum cuidado?
Marco Aurélio: Muitas pessoas acreditam que o exercício físico é milagroso, fazendo ele em alguns dias ou em uma semana você vai ter o resultado esperado. Não é assim que funciona. Existe uma adaptação e é preferível que você comece devagar e aos poucos, vá aumentando a intensidade do exercício. Algo muito errado e que acontece muito em academias, é passar todo o final de ano bebendo e comendo, e achar que voltando para a academia, o peso que pegava e a intensidade do treino que estava fazendo antes das festas é a mesma. Reduza peso, velocidade e intensidade da caminhada, esteira ou bicicleta, começando gradativo. Um erro que tem causado muitas lesões em pessoas é o fato de voltar ao exercício e achar que em uma ou duas semanas você irá recuperar o corpo ou o peso antes que conseguiu na festa. Muita calma e paciência, sempre com uma conversa com um médico de boa procedência e um profissional de educação física.

O Diário: Fazer exercícios no calor e a transpiração estão relacionados à perda de gordura?
Marco Aurélio: Tem gente que me pergunta é se interessante treinar com blusa de manga comprida ou plástico por baixo da camisa. Isso não é recomendável. É um engano muito grande você achar que transpirando, você vai ter uma perda de gordura. Se fosse assim, você entraria em uma sauna, ficaria meia hora e teria este peso perdido. O suor funciona como um termostato do corpo. Toda vez que você transpira, é uma forma do corpo se reorganizar. Uma refrigeração do seu corpo. É enganoso achar que transpirar significa a perda de gordura.