22 de Maio de 2018 | 10:44:10

19/04/2018 | Polícia / Polícia

Motorista é detido pelos crimes de porte ilegal de arma e uso de documento falso

Homem foi flagrado em "Operação Pró Carga"

Motorista é detido pelos crimes de porte ilegal de arma e uso de documento falso

Caso foi apresentado no Plantão Policial
Tininho Júnior

Ampliar foto

Um motorista de 55 anos  morador em Ibaté – SP, acabou detido pela Polícia Militar Rodoviária pelos crimes de porte ilegal de arma e uso de documento falso em Barretos, às 18h20 de terça-feira. A equipe do TOR (Tático Ostensivo Rodoviário) através do sargento Fazan e cabo Ferraz informou que realizava uma “Operação Pró Carga” no pátio de um posto de combustível, no km 91 da rodovia Assis Chateaubriand. Os policiais fiscalizaram o motorista que dirigia uma caminhonete GM S10 de Ibaté – SP.  Durante a pesquisa  apurou-se que a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) que ele apresentou era falsa. Através do registro constatou-se que o número que constava no espelho do documento não está cadastrado no sistema PRODESP. 

Os dados eram falsos  como a validade e categoria, além constar no verso do documento  a existência do código “QR” não usualmente utilizado em expedição de CNH pelo órgão oficial. No interior da caminhonete foi encontrado embaixo do  banco do motorista, um revólver  Taurus  de calibre 38 municiado com seis cartuchos intactos. Em relação ao documento falso, o condutor  alegou  que meses atrás comprou a CNH de um  desconhecido  na cidade de Descalvado – SP, pelo valor de R$ 1.800,00.

Ele disse que não passou por prova teórica, ou prática para obtenção  e que apenas forneceu seus dados pessoais  e a fotografia. Quanto ao revólver o teria comprado de uma outra pessoa não identificada,  e que não possui registro  e nem porte da arma. O caso foi apresentado no Plantão Policial, onde o delegado Edison Winning ratificou a voz de prisão e determinou ao escrivão Paulo César Gomes a elaboração do flagrante, arbitrando fiança no valor de R$ 1 mil. O indiciado não pagou a fiança e foi recolhido à cadeia devendo passar  por audiência de custódia.