24 de Setembro de 2018 | 14:39:37

14/06/2018 | Esporte / Futebol

Barretenses demonstram otimismo com participação do Brasil na Copa

Seleção enfrenta Suíça, Costa Rica e Sérvia na primeira fase do Mundial da Rússia

Barretenses demonstram otimismo com participação do Brasil na Copa

Patrício Augusto, Paulo Maia e José Maria dos Santos
Tininho Junior

Ampliar foto

A estreia da seleção brasileira na Copa da Rússia será no próximo domingo (17), às 15 horas, contra a Suíça, pelo Grupo E, formado também pela Costa Rica e Sérvia. O bom desempenho nas Eliminatórias, sob o comando do técnico Tite, e nos amistosos  são aspectos que credenciam a equipe como uma das favoritas no Mundial, segundo avaliação de esportistas barretenses. 

O jornalista Patrício Augusto disse que a expectativa é muito boa e  elogiou a preparação, citando que foi bem estruturada e calculada por uma comissão técnica vitoriosa. “De um time desacreditado Tite conseguiu com sua metodologia e experiência de trabalho dar confiança a um elenco de jogadores de nível técnico muito bom. O Brasil vem de importante conquista, as Olimpíadas. Isto também deu moral ao país. Todavia, é importante ressaltar que teremos adversários tão bem preparados como nós, casos da Alemanha, França e Argentina, esta última, que mesmo classificando 'na bacia das almas', está, no meu pensamento, entre as seleções favoritas”, continuou. “Eu também colocava entre estas, a Espanha, mas agora o faço com ressalvas, pois com ambiente conturbado após a troca de técnico, passa a ser uma incógnita. Afinal, Fernando Hierro, escolhido para comandar a Fúria, até agora só dirigiu um time: o modesto Oviedo”, finalizou Patrício.

O também jornalista Paulo Maia manifestou otimismo, citando o retrospecto das Eliminatórias. “Apesar da pouca empolgação do torcedor brasileiro, particularmente acredito que o conjunto imposto pelo técnico Tite poderá ser vitorioso.  O retrospecto nas Eliminatórias mostrou isso. Se mais uma vez não houve unanimidade  nos nomes dos convocados, o esquema tático sobressai. Neymar poderá ser o grande nome da Copa, ainda que outras seleções tenham Cristiano Ronaldo, Messi, Griezmann e Salah”, afirmou.  Maia acredita que a seleção deve passar da primeira fase com certa facilidade. “E depois é bom não perder o foco. É preciso ficar de olho também na Espanha, Alemanha e a milionária  França”, completou.

O advogado e esportista José Maria dos Santos lembrou que a seleção participou de todas as edições anteriores da Copa e  quando não foi campeã, chegou em boa colocação nas fases finais. “Entendo que este ano não vai ser diferente, o Brasil com um time jovem, mas experiente com praticamente todos os titulares atuando em equipes europeias, vai passar fácil esta primeira fase de classificação no grupo E, que tem Suíça, Costa Rica e Sérvia”, opinou. “Pela qualidade da equipe e o bom momento que a seleção passa sob o comando do técnico Tite, não subestimando as demais seleções, o Brasil é franco favorito ao título de campeão do mundial”, finalizou.