17 de Agosto de 2018 | 02:29:58

09/08/2018 | Polícia / Polícia

Delegado confirma avanço nas investigações no esclarecimento da autoria de homicídio

Investigadores encontraram um facão no imóvel onde morava o suspeito

Delegado confirma avanço nas investigações no esclarecimento da autoria de homicídio

Delegado João Brocanello confirmou o avanço nas investigações do caso
Tininho Júnior

Ampliar foto

O delegado João Brocanello Neto, que responde pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Barretos, confirmou ontem que a  autoria do assassinato do andarilho Francisco de Paula Marcelino Filho, 28, ocorrido no domingo (5) está praticamente esclarecida.

Francisco foi  encontrado morto com ferimentos provocados por arma branca na  na rua 30 entre as avenidas 9 e 11, nas proximidades do Albergue Noturno.

O principal suspeito do crime é um sujeito, possivelmente morador de rua, que residia em um imóvel na rua 30 nas proximidades da avenida 5 e 7.

Um facão com manchas de sangue foi encontrado por investigadores da DIG no local, após a informação de uma policial militar, que atendeu na noite de sábado, uma desentendimento entre  a vítima e o suspeito, na rua 32 entre as avenidas 9 e 11.

Segundo informações, a briga ocorreu por causa da mulher do suposto autor do crime.

O suspeito e a esposa  não foram mais encontrados, teriam saído de Barretos, com destino a uma cidade vizinha, provavelmente Bebedouro.

O facão foi apreendido e encaminhado para para o Instituto de criminalística.

“ O que eu posso adiantar  é que houve um confronto na noite anterior, entre  a vítima e esse outro indivíduo, por conta de uma divergência envolvendo a companheira do suspeito. Tudo indica que esse casal também seja morador de rua, e tão logo aconteceu o crime, eles deixaram Barretos com destino a alguma cidade vizinha que seria Bebedouro. Nós estamos trabalhando, foi instaurado o inquérito policial para apurar o homicídio, e materializar a prova com relação aos fatos e  darmos uma resposta esperada a sociedade” concluiu o delegado João Brocanello Neto.