19 de Novembro de 2018 | 07:41:31

03/09/2018 | Especiais / Saúde e Bem Estar

Médico explica sobre lentes de contato e saúde ocular

Oftalmologista Fernando M. Heimbeck orienta sobre o uso e recomenda cuidados

Médico explica sobre lentes de contato e saúde ocular

SAÚDE: Dr. Fernando M. Heimbeck (CRM 104.673), Medico Oftalmologista – Título de Especialista CBO, Especialista em Córnea e Cirurgia Refrativa pelo Wills Eye Hospital
Divulgação

Ampliar foto

O oftalmologista Fer­nando Heimbeck (CRM 104.673) orienta sobre a adaptação de lentes de contato e lembra que é preciso ter cuidados ao utilizá-las. Segundo o médico especialista em córnea e cirurgia refra­tiva, descuidos com as lentes podem ser pre­judiciais à saúde dos olhos. “Ser capaz de ver bem, para a maioria, é essencial para realizar as atividades do dia a dia. Boa visão contri­bui para o bem-estar geral e independência para pessoas de todas as idades. Para aqueles com visão imperfeita mas corrigível, muitas opções podem ajudar a melhorar a visão. Es­sas opções geralmente incluem óculos, lentes de contato ou cirurgia a laser. Decidir qual a melhor opção depende de seus olhos, estilo de vida e deve ser discu­tido com um oftalmo­logista”, disse o dr. Fer­nando.

Segundo dados da SOBLEC (Sociedade Brasileira de Lentes de Contato), cerca de 125 milhões de pessoas no mundo usam lentes de contato. No Brasil, são quase 2,5 milhões de usuários e nos Estados Unidos , aproxima­damente 44 milhões. “Quem as usa no dia a dia sabe como são cô­modas e fáceis de adap­tar, mas é aí que mora o perigo. A praticidade que o uso das lentes de contato proporciona pode levar a descuidos, que por sua vez preju­dicam, e muito, a saú­de dos olhos. Usar e cuidar adequadamente das lentes de contato é fundamental para man­ter os olhos saudáveis e prevenir infecções oculares. No entanto, a maioria dos usuários não praticam a higiene adequada e de acor­do com uma pesquisa norte-americana, 90% apresentam compor­tamento de risco que favorece inúmeras in­fecções”, afirmou o mé­dico oftalmologista.

Veja os principais er­ros de quem usa lentes de contato apontados pela pesquisa:

• Dormir ou cochilar frequentemente com as lentes: Quando você dorme com as lentes de contato, você está privando a sua córnea de receber o oxigênio adequado. Além disso, as chances de contrair uma infecção são altas, já que as lentes podem conter bactérias por não estarem limpas ou porque estão há muito tempo nos olhos. Ao dormir com a lente de contato , o usuário au­menta entre 8-10x o risco de uma infecção.

• Trocar as lentes em um intervalo maior do que o recomendado: Lentes de contato ven­cidas perdem a função oftalmológica e acumu­lam proteínas, bacté­rias e fungos, gerando consequências graves aos olhos.

• Trocar o estojo das lentes em um intervalo maior do que o reco­mendado: Assim como as lentes acumulam bactérias com o passar do tempo e precisam ser descartadas de acordo com o prazo de valida­de, os estojos também precisam de atenção. Se não forem higienizados adequadamente e tro­cados a cada 3 meses, podem contaminar as lentes de contato e pre­judicar seus olhos.

• Água e lentes de contato: Água e lentes de contato não se mis­turam. Muitas pesso­as que usam lentes de contato não sabem que as lentes de contato e a água são uma combi­nação ruim - mesmo ao tomar banho, nadar ou usar uma banheira de hidromassagem. A água pode introduzir ger­mes nos olhos através das lentes de contato. Existem muitos tipos diferentes de microor­ganismos nocivos na água que podem causar infecções oculares, mas um germe particular­mente perigoso - uma ameba chamada Acan­thamoeba - é comu­mente encontrado em água da torneira, água do lago, água do poço e outras fontes de água. Este tipo de germe cau­sa uma infecção ocular muito grave, chamada ceratite por Acantha­moeba, Embora raro, esse tipo de infecção pode resultar na neces­sidade de transplante de córnea ou cegueira.

• Usar lentes de con­tato mesmo com dor e irritação nos olhos: O mau uso das lentes pode causar sérios proble­mas oculares. Pior ain­da é continuar usando as lentes de contato se o seus olhos estiverem machucados. Se notar qualquer alteração nos seus olhos, como: ver­melhidão, dor, visão embaçada, sensação de areia, secreção ou sen­sibilidade à luz, que não melhore ao cessar o uso da lente, procu­re um oftalmologista o mais breve.

“Usar lentes de con­tato tem muitos be­nefícios em potencial. Aproveite o conforto e os benefícios das lentes de contato, reduzindo a chance de complica­ções. O usuário que segue as regras de uma boa adaptação , rara­mente terá algum pro­blema. Para aproveitar ao máximo sua expe­riência de uso de len­tes de contato, sempre pratique hábitos sau­dáveis e lembre-se de que todos os tipos de lentes de contato - até lentes cosméticas que não corrigem a visão, mas alteram a cor ou a aparência do olho - são indicações mé­dicas e precisam ser prescritos por um of­talmologista”, comple­mentou o dr. Fernando Heimbeck.


A ADAPTAÇÃO DE LENTE DE CONTATO É UM ATO MÉDICO: Visite o seu oftalmologista anualmente ou quantas vezes ele recomendar