23 de Outubro de 2019 | 02:26:06

23 de Outubro de 2019 | 02:26:06

19/10/2012 | Esporte / Crônica

A missão do presidente da liga

Por Luis Otávio Martins

O presidente da Liga Barretense de Futebol, José Maria dos Santos, cumpre sua função ao defender que o campo da Região dos Lagos não fosse inutilizado para obra pública antes do fim do campeonato amador 2012.  Não há o que questionar no posicionamento do advogado, que acumula também a experiência de ter presidido o Barretos Esporte Clube.  Do ponto de vista institucional, o dirigente está coberto de razão.

Mas, também não se pode deixar de lado as razões da Prefeitura, cuja atual gestão sofreu com muitas críticas sobre a demora na execução de obras. Por isso, se para o projeto “Fundo de Vale” é necessário o uso do espaço do campo amador agora, também tem razão a secretaria de

Desenvolvimento Urbano ao determinar o serviço, previsto no cronograma de obra iniciada oficialmente em junho de 2012.

Penso que a polêmica gerada pela situação, tem pelo menos um fator muito positivo: a de promover o debate sobre a quantidade e a qualidade dos campos amadores em Barretos. Parece óbvio que se um deles está sendo inutilizado - por justo motivo de uma obra de contenção de enchentes - será necessário substituí-lo por outro.  E esta é a outra missão dos dirigentes do esporte em Barretos, incluindo aí a Liga.

Não se discute a importância do futebol amador para o barretense, por isso espera-se bom senso para viabilizar o mais breve possível um outro espaço em substituição ao campo dos Lagos, que sempre teve grande utilização, não somente pelos jogos dos torneios da LBF.

Futuro do BEC
Há dois dias, em 17 de outubro, começou-se a projetar o futuro do Barretos Esporte Clube para a Série A-3 do próximo ano. O conselho do BEC promoveu assembleia tratando de eleições para diretoria, laudos do estádio Fortaleza, prestação de contas da Copa Paulista e apresentação da AMBEC - Associação Amigos do Barretos Esporte Clube.  

O  "Projeto BEC" deveria fazer parte do processo de desenvolvimento do município, pois é fundamental a visão de que o sucesso da equipe - em qualquer campeonato - representa também o sucesso de nossa querida Barretos.

Luis Otavio Martins é jornalista