18 de Outubro de 2018 | 02:19:08

13/10/2018 | Cidade / Cidade

Agrônomo diz que tecnologia da cultura da seringueira paulista supera Tailândia

Paulo Brito visita produtores da região sul do país asiático

Agrônomo diz que tecnologia da cultura da seringueira paulista supera Tailândia

SERINGAL: Paulo e sua esposa Celi junto com produtores na Tailândia
Divulgação

Ampliar foto

O agrônomo barretense Paulo Brito visitou seringais em Phuket, região sul da Tailândia, que é a maior produtora mundial de borracha natural. “São seringais onde predominam os pequenos produtores e a extração do látex é realizada por mão de obra familiar”, contou. O diretor regional do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) disse que, de modo geral, a sangria não tem manejo adequado, “com muitos ferimentos no painel e sem uma divisão adequada do painel de sangria”.

O especialista afirmou também que o controle do mato é realizado apenas na linha de sangria. “Visitei mais de 12 seringais e a minha impressão é que no estado de São Paulo a cultura da seringueira está em estágio tecnológico muito mais avançado que naquela região”, afirmou. Ele explicou que a vida produtiva dos seringais da Tailândia é de 30 anos em média e o clima é quente e úmido, semelhante ao da Região Amazônica.