18 de Novembro de 2018 | 23:14:44

10/11/2018 | Esporte / Crônica do Esporte

Penhora de taça é humilhação

Por Luis Nascimento

O torcedor corintiano foi pego de surpresa com a determinação da Justiça de penhorar a taça do Mundial de Clubes 2012, do Corinthians, decisão favorável ao Instituto Santanense de Ensino Superior, que há 10 anos cobra uma dívida do clube no valor de R$ 2,48 milhões. O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez classificou o episódio como uma ação “midiática”. Eu queria entender o porquê de escolherem penhorar a taça do Mundial de Clubes de 2012. Na minha opinião, essa decisão foi no sentido de ridicularização e humilhação.

Que o Corinthians está endividado o torcedor sabe, principalmente após a construção do sonhado estádio, que agora não tem dinheiro que chegue para fechar a conta. Só que a Justiça determinar a penhora de uma taça, cujo valor sentimental, é muito grande para uma nação que é a imensa torcida corintiana, me perdoe, mas aí é demais. A diretoria do “Timão” errou ao deixar a situação chegar a esse ponto.

A Fiel Torcida que ficou mal acostumada nos últimos anos, com a conquista de títulos importantes, e a ter uma equipe competitiva, agora convive com desmanches e obrigada a assistir ao time brigando para não ser alcançado pela zona da “degola” no Brasileirão. Como se não bastasse, está sendo alvo de chacota com a notícia que a principal taça conquistada pelo clube foi penhorada, por causa de dívida. Só quem sofre com isso é o torcedor apaixonado pelo clube.

Luis Nascimento é cronista de O Diário