19 de Dezembro de 2018 | 08:14:34

19 de Dezembro de 2018 | 08:14:34

06/12/2018 | Polícia / Polícia

Polícia Civil confirma esclarecimento da morte de tratorista em Barretos

Quatro suspeitos foram identificados e prestaram depoimento

Polícia Civil confirma esclarecimento da morte de tratorista em Barretos

Delegado Fernando Galletti, do 1º DP, confirmou a apuração do caso
Tininho Júnior

Ampliar foto

A Polícia Civil através do 1º Distrito Policial confirmou na quarta- feira (5), que identificou os  quatro envolvidos na morte do tratorista Carlos Roberto Rocha de 56 anos.

O tratorista  foi espancado  a chutes e pauladas na garagem de sua residência, na rua 17 de Agosto no bairro Derby Club, na madrugada de quinta – feira (29).

Ele  chegou a ser socorrido e  morreu na noite de sexta-feira (30), na Unidade de Terapia Intensiva da Santa Casa.

O delegado Fernando César Galletti informou  que os suspeitos , servente de nome “Andrey”, 26, ajudante geral  “Guilherme”, 26, auxiliar de serviços gerais “Fernando”, 35, e um adolescente de 17 anos, foram ouvidos, sendo que os   dois últimos prestaram depoimento na quarta – feira.

O servente havia sido encontrado no sábado pela Polícia Militar e apresentado ao Plantão Policial, onde teria alegado que tinha uma rixa com a vítima.

Os demais envolvidos foram identificados através do setor de investigações do 1º Distrito Policial.

Foi  apurado que  “Guilherme” teria convidado os amigos para acompanhá-lo até a casa do tratorista, pois pretendia tirar satisfações com a vítima, alegando que Carlos teria mexido com sua amásia.

Segundo informações, somente “Fernando” teria permanecido  do lado de fora da casa e não participado das agressões.

“Eles foram ouvidos  confirmaram a participação e  as agressões, dizendo que foram até lá, porque a vítima estaria mexendo com a mulher de um deles, mas não tinham talvez  a intenção de matar.

Quando chegaram, como estavam sob efeito de drogas, vieram agredir a vítima com chutes, pauladas e socos e a deixaram com vida e foram embora. E depois ficaram sabendo que ela veio a falecer” disse.

O delegado confirmou que somente  três dos envolvidos participaram das agressões  e que o caso está totalmente esclarecido.

“ Dois maiores e o  menor, outro maior (Fernando) teria ficado do lado de fora e não chegou a entrar na residência. O caso está totalmente esclarecido, só falta à conclusão do laudo pericial. Nós vamos entrar em contato com o Ministério Público e o Poder Judiciário, para ver da conveniência ou não de pedir a prisão dos maiores e a internação do menor.  Por enquanto vamos indiciar o “Guilherme” e o “Andrey” por homicídio qualificado, em relação ao “Fernando”  que ficou do lado de fora, o caso dele nós ainda vamos analisar”  concluiu o delegado Fernando Galletti