19 de Dezembro de 2018 | 07:51:49

19 de Dezembro de 2018 | 07:51:49

06/12/2018 | Polícia / Polícia

Polícia Militar detém suspeito por tráfico e lavagem de dinheiro

Apreensão aconteceu em um imóvel no bairro Leda Amêndola

Polícia Militar detém suspeito por tráfico e lavagem de dinheiro

FLAGRANTE: Equipe da Força Tática encontrou no imóvel R$ 25.995,00 em dinheiro
Divulgação

Ampliar foto

Um pedreiro de 31 anos foi detido pelo crime de tráfico e lavagem de dinheiro após a PM encontrar na casa dele, microtubo com coca­ína e a quantia de R$ 25.995,00, às 22h35 de terça-feira. A equipe da Força Tática através do sargento Roberto, cabo Duarte Júnior e soldado Ivan recebeu denúncia de que havia três indivíduos em um imóvel, no bairro Leda Amêndola, praticando o tráfico de drogas. A informação era de que os suspeitos estariam pre­parando o entorpecente para venda, e em frente à casa teria um Fiat Uno branco estacionado. Os policiais depararam-se com o autor em frente à residência, segurando algo nas mãos, o portão parcialmente aberto e o Uno estacionado. Ele quando percebeu a che­gada da viatura, correu para dentro da casa, deixando o portão aber­to. Um cachorro Pastor Alemão avançou contra os policiais, impedindo a entrada da equipe. Foi possível visualizar o in­diciado pulando o muro dos fundos, e ele con­seguiu fugir. A esposa dele permitiu a entrada da PM na casa, e foi en­contrada no armário do quarto das crianças, a quantia de R$ 25.995,00.

O dinheiro estava divi­dido em 19 notas de R$ 100,00, 231 de R$ 50,00, 359 de R$ 20,00, 345 de R$10,00, 169 de R$5,00, 490 de R$2,00. A polícia também apreendeu um microtubo com cocaína. O pedreiro possivelmen­te alertado, percebendo que a mulher seria presa, retornou à residência e assumiu a propriedade do dinheiro e da droga. O autor alegou que é pedreiro, não apresentou documento de trabalho, dizendo que ganha de R$ 150,00 a R$ 170,00 por dia e quando trabalha por conta, ganha R$ 2 mil por semana. Em relação à quantia encontrada em sua casa, alegou que es­tava juntando há um ano e meio para a compra de um carro.

Segundo ele, havia fechado a compra de veículo Golf, pelo va­lor de R$ 24.500,00 e iria efetuar o pagamento ao vendedor no dia seguin­te. O indiciado alegou ser usuário de cocaína e negou que tenha fugido da polícia, dizendo que saiu de casa por volta das 17 horas para jogar bola e depois foi tomar um refrigerante com amigos. Questionado se teria ido jogar bola de chinelos, disse que deixou o tênis no carro de um amigo que ele não sabe o sobrenome, telefone e nem onde mora. A esposa quando indagada sobre os fatos, apresentou versão con­traditória daquela dita pelo marido. A delegada Denise Vichiato Polizelli ratificou a voz de prisão contra o indiciado pe­los crimes de tráfico de entorpecente e lavagem de dinheiro, tendo em vista que entendeu que o autor estava ocultando a origem do dinheiro, pos­sivelmente proveniente de tráfico de drogas.