22 de Setembro de 2019 | 09:27:24

22 de Setembro de 2019 | 09:27:24

22/12/2018 | Especiais / Gente Que é Notícia

Oradora destaca impactos da tecnologia e mudanças nas profissões

Professora Silvia Bortolo fez pronunciamento no Gente Que É Notícia 2018

Oradora destaca impactos da tecnologia e mudanças nas profissões

PRONUNCIAMENTO: Silvia Bortolo falou em nome dos homenageados
Jânio Munhoz

Ampliar foto

A professora Silvia Elias Bortolo fez pronunciamento em nome dos 10 home­nageados do Gente Que É Notícia, na quinta-feira (20), no Grêmio. Ela destacou as mudanças nas profissões que ocorrem de forma rá­pida pelo impacto da tec­nologia. A seguir, a íntegra do discurso.

Ilustríssimo Senhor João Monteiro de Barros Filho, Fundador do Grupo Mon­teiro de Barros em nome de quem cumprimento os componentes da mesa, nos­so Ilustre Paraninfo, Jorna­lista José Maria Trindade, autoridades presentes, ho­menageados desta 59ª edi­ção do Gente que é Notícia, queridos familiares e ami­gos, prezados convidados.

Boa Noite!

Ser Gente que é Notícia, para nós de Barretos e re­gião é, sem dúvida, receber uma homenagem de valioso significado e que nos faz refletir cuidadosamente so­bre este merecimento.

Como me disse, de forma carinhosa, o empresário Marcelo Monteiro de Barros, e que expressa o pensamen­to dos idealizadores João Monteiro de Barros Filho e dos saudosos jornalistas Rui Menezes e Joel Waldo, ser escolhido Gente que é Notícia é, primeiro SER GENTE, e, depois, SER NO­TÌCIA. Por isso, e por tudo o que esta homenagem representa, nosso sincero e emocionado agradecimento. Seremos eternamente gratos por esta forma, que toca nosso coração, de dizer que fizemos algo.

Somos 10 homenageados desta noite de diferentes segmentos e que, neste momento, tenho a honra de representar e a quem ex­presso também minha admi­ração por serem GENTE que é NOTÍCIA, pelo trabalho competente que realizam e pelos destacados serviços prestados à comunidade.

Para receber esta home­nagem, há de ter, de alguma forma, serviços prestados à comunidade; há de ter a flexibilidade necessária para o sair de si e doar-se.

Não há dúvida, de que ainda bem cedo, sem que o percebêssemos, aprendemos a olhar para o outro, com respeito, ética, solidariedade e a compartilhar um pou­co de nós mesmos. E esse envolver-se, comprometer­-se ou doar-se acontece em cada um de forma especial e em cada uma das áreas de atuação aqui destaca­das. Como disse Machado de Assis: “O menino é o pai do homem.” Portanto, o que foi plantado e semeado está sendo colhido.

Entendemos que mudan­ças nas profissões estão ocorrendo de forma rápida e que a tecnologia é o prin­cipal vetor desse processo. Mas além da 4ª Revolução Industrial, mudanças de­mográficas, globalização e emergência de novos valo­res também estão interferin­do na dinâmica do mercado de trabalho e alterando o planejamento de empresas e indústrias, bem como o de Instituições de Ensino e a reorganização da vida pessoal e social.

Ouve-se com frequência a expressão “Perderá o trem da história aqueles que não se prepararem para partici­par da evolução tecnológica e para entender as novas demandas que surgem a todo instante.” Esses desa­fios contemporâneos nos movem na busca da ino­vação e no enfrentamento responsável da missão, dos valores e dos princípios que escolhemos seguir.

Felizmente, exemplos bem-sucedidos de empre­sas inovadoras já permeiam nossa sociedade e insti­tuições, implementando modelos diferenciados de gestão, de mudanças e de relações socioemocionais, que se remodelam de acor­do com as exigências do mundo moderno.

Se relacionarmos o modo como estamos construindo o presente e olhando para o futuro, podemos contex­tualizar o pensamento de Guimarães Rosa: “O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquie­ta. O que ela quer da gente é coragem.”

Coragem para continu­armos a contribuir para a formação humana, para o relacionamento social e para o desenvolvimento sustentável e produtivo ca­pazes de proporcionar uma condição de vida mais justa e equânime.

Coragem para continu­armos a dizer o sim para o aprender a aprender, para o aprender a fazer, para o aprender a conviver e para o aprender a ser, que consti­tuem esses os Quatro Pilares Fundamentais da sociedade do conhecimento apresenta­do por Jacques Delors.

E Coragem para os de­safios constantes dessa sociedade em efervescência e que busca a preparação e motivação dos indivíduos a se integrarem na era da Tecnologia e do mundo digital.

Ao finalizarmos, os agra­decimentos aos nossos familiares pelo carinho, pelos cuidados, pela con­vivência saudável e pela presença constante, com quem dividimos alegrias e fardos, deixando a vida mais leve e bela.

E aos nossos amigos e convidados presentes, que carinhosamente os esco­lhemos e que fazem parte de nossa vida. Somos gra­tos por nos permitir esta convivência que nos torna felizes e nos faz aprender sempre.

E dizer enfim que receber a homenagem “Gente que é Notícia 2018” permite-nos estender essa honraria a todos os profissionais de nossa cidade e região e que fazem da profissão um exercício do amor, da generosidade e da troca de saberes.

Nosso muito obrigado!!