20 de Fevereiro de 2019 | 13:28:04

20 de Fevereiro de 2019 | 13:28:04

02/02/2019 | Opinião / Editorial

Barretos no mapa do Turismo

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, defende ações em parceria do governo federal com estados e municípios. O Mapa do Turismo é o principal instrumento de convergência das ações capitaneadas pelo governo. “É um modelo participativo de gestão e desenvolvimento, que observa características peculiares de demanda de cada cidade. Esse olhar permite que cada destino lapide suas vocações para o setor”, declarou o ministro.

Mapa do Turismo Brasileiro foi instituído em dezembro de 2013 e passou a ser atualizado de maneira bienal a partir de 2016. Os estados, em parceria com os municípios, têm autonomia para definição das regiões turísticas, excluindo ou incluindo destinos. A portaria de 27 de dezembro de 2018 fixa critérios para o procedimento técnico.

Barretos está no mapa em função de sua condição de capital nacional do rodeio. Muito além do evento de agosto no Parque do Peão, Os Independentes promovem várias atividades ao longo do ano. A cidade acolheu em janeiro o evento de adolescentes adventistas.  Foi um grande acontecimento, inquestionavelmente. Tem ainda evento com motoqueiros, com criadores de gado e muares. Tem eventos musicais e cursos científicos.

Barretos no mapa do turismo é postura inteligente. Urge, inclusive, atentar sempre para aspectos políticos. Na próxima quarta-feira, dia 5, o deputado Herculano Passos assume a Frente Parlamentar do Turismo, em evento político na Câmara dos Deputados. A articulação barretense com os parlamentares é oportuna, necessária e virtuosa, na medida em que a cidade precisa sempre de olhar de fomento nas mais diferentes atividades turísticas.

Turismo é tema político, social e cultural. Turismo é fonte de renda, empresa e alegria. Barretos deve ser cada vez mais um polo de acolhida aos turistas.