25 de Agosto de 2019 | 15:10:39

25 de Agosto de 2019 | 15:10:39

08/02/2019 | Esporte / Crônica

Os sais do Paulo Flosi, “Pinduca”

Por Patricio Augusto

De um estilo próprio, o jornalista Paulo Flosi, de saudo­sa memória, foi um dos mais importantes colunistas do Jornal O Diário, com a sua página Jornal do Paulo Flosi e depois Café Soçaite, que este cronista era leitor de car­teirinha.

Além do que versava sobre o social local, as belas noites paulistanas, hotéis de primeira linha, as casas noturnas, muitas vezes com o enfoque para os shows de Sargenteli e tantos outros de alto nível, não foram poucas as vezes que o famoso Pinduca escrevia sobre o seu tão apaixonado Palmeiras, que muitas alegrias lhe deu.

Mas, também houveram momentos em que seu Verdão não se saia como desejava. Era nestas horas que recorria a sua esposa: “Rosa, pelo amor de Deus, meus sais”. Era habitual, quando o Palmeiras jogava mal e principalmente quando perdia, que Paulo Flosi, com o seu bom humor e tiradas escrevia o que está em aspas acima, na sua página diária. Com certeza, sábado passado, Pinduca, se estivesse entre nós fisicamente, teria recorrido a sua amada esposa pedindo os seus sais. Afinal, que jogo foi este Palmeiras 0 x Corinthians 1, disputado no Allianz Parque? Com um gol nos 10 primeiros minutos o Timão fechou a casinha e se segurou até o fim. O Verdão, que encontrou o “paredão” corinthiano e, e embora com tantas chances criadas não conseguiu converte-las e perdeu pela quarta vez em sua própria casa para o adversário. Mas, neste jogo, contando e rezando para cada minuto passar, também vivi meu Dia de Pinduca: “Karla, pelo amor de Deus, meus sais”, pois o Corinthians, embora vencedor, foi sufocado do começo ao fim.

Patrício Augusto é jornalista