25 de Agosto de 2019 | 15:34:02

25 de Agosto de 2019 | 15:34:02

12/02/2019 | Especiais / Agronegócio

Estado bate novo recorde na vacinação contra a brucelose

Estado bate novo recorde  na vacinação contra a brucelose

PREJUÍZO: Criadores que deixaram de vacinar o rebanho serão multados por animal
O Regional

Ampliar foto

O estado de São Paulo vacinou em 2018- 94,23% das fêmeas bovídeas (bovinas e bubalinas) com idade entre três e oito meses. O índice anterior chegou a 93,50% em 2017. Durante o segundo semestre de 2018, estavam aptas a receber a vacinação contra a brucelose 392.796 fêmeas bovídeas. A cobertura vacinal foi de 93,55%. O sistema recebeu no semestre a declaração de 39.368 propriedades, representando 85,62% do total de propriedades com fêmeas bovídeas com idade entre três a oito meses. Os criadores que deixaram de vacinar, ou deixaram de informar, foram notificados pelo órgão oficial de Defesa Agropecuária.  A autuação pelo descumprimento da legislação é de 5 Ufesps por cabeça por deixar de vacinar e 3 Ufesps por cabeça por deixar de comunicar.

O valor da Unidade Fiscal do Estado de São Paulo (Ufesp) para 2019 é de R$ 26,53. A área do Escritório de Defesa Agropecuária de Barretos vacinou 81,85%, o que corresponde a 3.401 dos 4.155 animais.