23 de Maio de 2019 | 06:08:18

23 de Maio de 2019 | 06:08:18

12/05/2019 | Política / Política

Prefeito faz apelo para Ministério Público apurar desvio no Instituto

Rombo de R$ 2 milhões envolve um funcionário da autarquia municipal

Prefeito faz apelo para Ministério Público apurar desvio no Instituto

SITUAÇÃO: Prefeito Guilherme Ávila confirmou que fraude na autarquia está comprovada
Jânio Munhoz

Ampliar foto

O prefeito Guilherme Ávila faz apelo ao Ministério Público e Judiciário para apuração do desvio de R$ 2 milhões do Instituto de Previdência. Um funcionário efetivo está afastado da função sob suspeita de encabeçar sozinho o esquema de fraude. Comissão de Sindicância apura as circunstâncias em que o dinheiro teria sido desviado do caixa da autarquia. “Faço um apelo para que a investigação seja rápida, a denúncia foi anterior a dos holerites e os fatos  estão totalmente comprovados para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, disse.

Neste caso, não é possível  investigação do Gaeco por não se tratar de organização criminosa. “Espero que seja esclarecido, a pessoa condenada e os cofres do Instituto ressarcidos naquilo que for possível”, ressaltou.

HOLERITES: O chefe do Executivo reafirmou que alguns servidores envolvidos na fraude dos holerites devolveram por volta de R$ 400 mil à prefeitura. Segundo ele, para a devolução é feita uma análise pelo Departamento Jurídico daquilo que foi apurado como depósito irregular.

Posteriormente, a Secretaria de Finanças emite guia que deve ser paga no banco. “Esperava que mais servidores devolvessem por entenderem que seria o melhor caminho, mas agora com as exonerações é provável que mais pessoas queiram fazer a devolução”, disse o prefeito.