23 de Setembro de 2019 | 15:04:35

23 de Setembro de 2019 | 15:04:35

23/08/2019 | Cidade / Cidade

Sindicato dos Bancários alerta sobre fim de caixas humanos em agências

Banco Santander passa por reestruturação após anúncio do presidente Sérgio Rial

Sindicato dos Bancários alerta sobre fim de caixas humanos em agências

ATUAÇÃO: Alencar Teodoro preside o Sindicato dos Bancários
Divulgação

Ampliar foto

O presidente do Sindicato dos Bancários, Alencar Teodoro Filho, alerta a população sobre o fim dos caixas humanos em agências do banco Santander. A primeira modificação ocorreu na unidade da Praça Francisco Barreto e deverá atingir as agências da rua 20 e avenida 43. “O presidente do Santander prometeu que todas as unidades serão reorganizadas até o final do ano”, disse Alencar.  Para atender o novo modelo, a agência da avenida 17 não tem mais caixas com atendentes e a porta giratória foi retirada, alterando o local para posto de atendimento. “Os bancários foram transformados em gerente de negócios e deverão atender clientes com potencial. Os demais terão apenas o autoatendimento ou ir até o Santander da rua 20 se quiser, por enquanto, atendimento humano”,afirmou. Segundo Alencar, nessa agência dos oito caixas, quatro já foram eliminados. “No primeiro e quinto dia útil as pessoas ficaram mais de duas horas esperando o atendimento”, disse.

ANÁLISE: Alencar ressaltou que o Sindicato dos Bancários não é contra as novas tecnologias e informatização. Mas defende a necessidade de o banco implantar o novo sistema de forma gradativa. “Tem que dar tempo às pessoas que não estão aptas a essas informações, especialmente os mais idosos que gostam de serem atendidos pelos caixas”, comentou. Para ele, o problema só será solucionado nas próximas gerações que estarão adequadas às novas tecnologias. “Enquanto isso o banco deveria ser mais moderado, colocar pessoas para explicar principalmente os aposentados que querem ser atendidos por gente”, destacou.  Alencar ressaltou que a intenção do banco é jogar os clientes para o autoatendimento e, no final do processo, poderá demitir os bancários na função de gerentes de negócios.

APOIO: O Sindicato procurou apoio de instituições ligadas ao setor, mas não obteve respaldo. Alencar Teodoro pede apoio da comunidade para denunciar ao Procon o tempo excedente na fila de atendimento. A lei municipal prevê tempo máximo de espera de 15 minutos em dias comuns e 25 minutos antes e após feriados e em dias de pico. “Se exceder esse tempo peça ao caixa para autenticar a senha e leve ao Procon que tem fiscalizado com rigor”, disse. “Cada senha apresentada o Santander é multado em R$ 64 mil e chegou nesse valor porque a multa é cumulativa e o banco chegou ao teto máximo”, finalizou.