23 de Outubro de 2019 | 07:29:04

23 de Outubro de 2019 | 07:29:04

28/08/2019 | Opinião / Crônica do Dia

O bom e o segredo

Por Luiz Antonio Monteiro

Cacá dos Santos foi brilhante na final do rodeio 2019, inclusive lembrando que Barretos tinha visto duas vezes 94 pontos. O humor está adequado, mais criativo e menos apelativo. Mas o problema da informação no rodeio barretense continua difícil de resolver. Primeiro porque os narradores – mesmo advertidos – têm mandado abraços de modo abusivo, cansativo e incisivo. A grande dificuldade segue sendo a informação do rodeio para o público.

O telão informa mal, pequeno e curto. Não passa dados claros, a nota, a classificação geral. Mesmo colocando o nome do competidor é sempre minúsculo, sem identificação. Quando surge o campeão, o público é surpreendido com o final das montarias. Até mesmo a montaria de 94 pontos quase passa sem exaltação, igual partida de zero a zero. Não é. E o narrador entrar na arena pilotando o carro com uma mão, segurando o microfone com outra e fazendo ziguezague na arena é “ensinar” o que não se deve fazer. São detalhes que exigem atenção, porque a maior festa é também o segredo sagrado de Barretos.