14 de Outubro de 2019 | 17:46:09

14 de Outubro de 2019 | 17:46:09

08/09/2019 | Opinião / Crônica do Dia

Minoria maior

Por Luiz Antonio Monteiro

As mudanças em cena não são serenas. O que era maioria até bem pouco tempo, está se tornando minoria. Isto vale para Barretos, em especial, por ser o palco do cenário comunitário dos habitantes do Chão Preto. Um grupo majoritário numa ala política, cultural ou econômica perde a quantidade. Há muitos motivos e ativos. Até mesmo no caso religioso. A divisão de seitas amplifica as partes refeitas. As implicações são variáveis, complexas e significativas.

A questão é se valores praticados pela maioria antes serão mantidos agora sendo minorias. Afinal, as trocas foram provocadas pelo interno, pelo externo ou pelo eterno? Os conceitos que serão preservados diante das áreas tensas e intensas e os pontos de tensão e atenção sã o duvidosos.

Barretos caminha para ser cristã na maioria e católica na minoria? Em se confirmando a tendência, quais os impactos espirituais, éticos e especiais para a sociedade? Uma evolução genética, uma revolução geriátrica, uma concepção generalizada apontam para o resgate do “nosso amor pelos nossos semelhantes”.