14 de Outubro de 2019 | 20:11:17

14 de Outubro de 2019 | 20:11:17

09/10/2019 | Política / Política

Câmara aprova Guarda Municipal após polêmica e discussão

Cinco vereadores votaram contra a proposta do prefeito Guilherme Ávila

Câmara aprova Guarda Municipal após polêmica e discussão

LEGISLATIVO: Vereadores participaram na segunda-feira (dia 7) da primeira sessão ordinária do mês de outubro
Assessoria Câmara

Ampliar foto

A Câmara aprovou o projeto do Executivo que cria a Guarda Civil Municipal. A matéria protocolada em setembro causou polêmicas e discussões entre os vereadores. Os parlamentares retiraram a urgência da tramitação e o assessor jurídico do Legislativo opinou por mudanças em trechos do projeto. Paulo Correa declarou que não é contra a implantação, mas não concorda com o impacto no orçamento municipal. “O município está em situação financeira muito difícil tem dívida com o SAAE, a Previdência está em situação complicada e aumentar uma despesa de R$ 3 milhões no ano é um absurdo”, disse.

Paula Lemos também declarou não ser contra, mas acredita que a prefeitura não tem dinheiro em caixa para gerar a despesa. “É preciso responsabilidade com a cidade e não é o momento para gastos.  Poderia utilizar a atividade delegada aprovada em 2018 e que até hoje não foi  implementada”, explicou.  Lupa também defende a atividade delegada como forma de aumentar a segurança. “Não sou contra a Guarda, mas nesse momento é um projeto que vai demandar custo grande. Além do gasto mensal, é preciso recursos para frota, manutenção, combustível, treinamento, armamento e outras necessidades”, observou.

Para Fabrício Lemos, a medida atenderá os anseios da comunidade. “A população está favorável e será benéfica para a segurança também dos patrimônios públicos”, opinou. Almir Neves é autor de requerimentos pedindo a Guarda Municipal em Barretos. “Cidades menores já têm e em Barretos é fundamental para aumentar a segurança da população”, comentou. Euripinho Naben, que também tem requerimentos neste sentido, considera excelente conquista para atender a comunidade. “Vem em boa hora e as despesas já constam do orçamento”, finalizou.

OPINIÃO: Votaram contra a proposta os vereadores Paula Lemos, Paulo Correa, Luiz Umberto Sarti, Lupa e Otavio Alves Garcia.