21 de Setembro de 2014 | 07:04:34

Empresa

Apresentação:

O jornal O Diário é um veículo de comunicação do Grupo Monteiro de Barros que tem sua sede em Barretos, cidade a 425 km da capital paulista. Com circulação de terça feira a domingo no formato Standart, suas páginas abordam temas como política, economia, esportes e entretenimento tendo como foco o cotidiano barretense.

Reconhecido pela seriedade e credibilidade, o jornal também possui forte atuação nas questões sociais da cidade, fomentando, apoiando e promovendo ações em prol das entidades beneficentes.

O jornal O Diário entra agora em uma nova fase, expandindo suas atividades para a plataforma digital. O novo portal, O Diário Online, nasce com o mesmo compromisso de levar informação precisa e séria aos seus leitores com a comodidade e a interatividade que a internet proporciona.

Histórico:

O Diário de Barretos nasceu no dia 1 de abril de 1969, com o lema: "no dia da mentira, uma grande verdade". O jornal surgiu por inspiração da Reportagem que não Para, uma equipe de idealistas formada em 20 de junho de 1955, na Rádio Barretos, sob direção de José Vicente Dias Leme. Após trajetória vencedora em emissoras de rádio, inclusive em Campinas e São Paulo, o grupo incentivou o jornalista João Monteiro de Barros Filho a lançar O Diário de Barretos.

A princípio as pessoas não deram muita credibilidade ao jornal, os otimistas apostaram que em 6 meses o veículo fecharia as portas e os pessimistas deram 3 meses, ninguém contava com o sucesso do jornal.
Uma equipe de experientes jornalistas e gráficos foi montada para dar vida ao projeto. Joel Waldo Dal Moro foi o braço direito de Monteiro Filho que também contava com Frederico Toppmeir, Antonio de Jesus Vuck, Antonio Paulo Flosi e Moacir Prestes de Vasconcelos.

Em 1973, com a chegada de Dom José de Mattos Pereira à Barretos, O Diário ganhou uma visão mais social e na década de 80, o ingresso dos irmãos Monteiro Neto e Luiz Antonio Monteiro na empresa, proporcionou um novo impulso e a compra de equipamentos que melhoraram a qualidade do jornal. Na década de 90, o parque gráfico deixou o prédio Tedesco e foi para o Centro de Informações e Cultura dom José de Mattos Pereira.

Com a virada do século, o jornal passou por uma reformulação gráfica, uma nova paginação, com edições coloridas e ampliadas, além da expansão para a plataforma digital. O site atual, O Diário Online, nasce para atender os novos hábitos de consumo de mídia e proporcionar mais interatividade aos leitores.